A Bela e a Fera chegou há pouco mais de duas semanas nos cinemas do Brasil e já encantou milhares de pessoas (e outras, nem tanto). Pelo menos até agora, foi o filme mais esperado de 2017. Mas não é disso que vamos falar agora. Muitos assistem diversos longas de forma superficial e não conseguem captar a mensagem da história. Sim, A Bela e a Fera tem uma mensagem muito importante e bonita por trás.
Quando somos pequenos e assistimos aos filmes da Disney (principalmente da Pixar), não vemos nada muito além do que é mostrado na tela. Ainda não temos capacidade de formar uma opinião em cima do filme e, portanto, não vemos a mensagem que ele passa. Mas, quando você o revê, consegue enxergar diversas coisas que não teve a oportunidade de ver antes.
Ok, mas hoje, especificamente, quero falar de A Bela e a Fera porque foi o último filme da Disney que assisti e vi as coisas de uma forma muito diferente de quando eu era menor. Se você nunca assistiu nenhuma versão ou leu nenhum livro, a história conta sobre a Fera, um príncipe que foi amaldiçoado por uma feiticeira por ser arrogante e só ligar para beleza exterior e Bela, uma menina que mora em uma vila francesa e que é aprisionada no castelo dele. Para que a Fera possa voltar ao que era antes do feitiço, Bela tem de amá-lo antes da última pétala da rosa cair. Caso caíssem todas sem que ela se apaixone por ele, ele estaria condenado a ser a Fera para sempre.
O que acontece, de fato, é que a Fera se tornou, ao longo dos anos convivendo com a maldição, um ser bravo e intolerante. Bela, em um primeiro momento, repudia ele e a forma com que ele a tratava. Mas, como sempre foi muito humilde e generosa, ela passa a ter um cuidado e nutre um sentimento bom pela Fera, o que acaba sendo recíproco.

A situação mais importante da história é quando, mesmo sabendo que as pétalas da rosa estão acabando, Fera deixa Bela ir embora do castelo para que ela possa ir atrás de seu pai, que está em apuros. Isso acaba fazendo com que ela volte logo mais. Sem mais spoilers, era nesse ponto que eu queria chegar.
Quando você ama alguém, não é prendendo-a que vai fazer com que você conquiste-a. A liberdade é a maior prova de amor e a forma mais natural e saudável de “prender” uma pessoa. A Fera aprende, sendo “feio”, que beleza não é tudo e acaba tirando a prova disso quando Bela se apaixona por ele, mesmo sem saber que ele é um príncipe e mesmo ele estando naquela situação. Afinal, o amor vem do interior e não do exterior, né?
A Bela também é um símbolo da força feminina. Ela não liga para a opinião dos outros (principalmente por gostar de ler e isso não ser valorizado em sua vila), salva seu pai do aprisionamento, luta pela Fera até o fim e ainda nega o pedido de casamento de Gaston, apesar de tudo que ele poderia lhe proporcionar. Além de tudo, o filme ainda traz um personagem gay, apesar de sutilmente, para quebrar os padrões.
Como não amar a Disney, gente? Toda história é para parar e pensar. Se vocês gostaram desse tipo de post, posso trazer outros de diferentes filmes! Me contem nos comentários se vocês levaram alguma outra lição de A Bela e a Fera pra vida.

por Gabriella
  • Marcelinha Tavares
    3 de maio de 2017

    Olá Gabriella Caruso, Boa Noite !!!! Como vai ?

    Gabriella Caruso, Eu estou adorando visitar seu blog, e ler os seus posts…. São muitos legais, e interessantes…. Sempre estou passando aqui para desfrutar de seus posts…..

    Parabéns !!!!

    Posso compartilhar este artigo no meu Facebook ?

    Visite Meu Blog Portal Resultados das Loterias