Foto: Gabriella Caruso | Madamices

Inverno vai, inverno vem e a cada ano que passa, faz tão mais frio que parece que nossos ossos vão congelar! O clima fica muito seco, o tempo fica muito gelado e a temperatura dos nossos banhos aumenta, removendo a oleosidade natural da pele. Isso faz com que nosso corpo fique todo ressecado, tanto por dentro quanto por fora, visto que diminuímos a ingestão de água também, o que pode acarretar em problemas de saúde.
Nunca fui muito de cuidar de pele, cabelo e coisas do tipo, mas de uns anos pra cá, comecei a sentir uma necessidade imensa de usar os produtos certos para que eu não ficasse com essa sensação de ressecamento nessa época do ano. Comecei a usar algumas coisas básicas que fazem toda a diferença e decidi compartilhar com vocês.

Foto: Gabriella Caruso | Madamices

Lip balm é uma coisa que não sai da minha bolsa em época nenhuma do ano. O que eu mais amo e uso diariamente é esse azul sabor menta da EOS. Toda vez que alguém viaja, peço pra trazer um novo pra mim (acaba rápido, viu?). Ele dá uma sensação de “geladinho” nos lábios, é uma delícia e hidrata bastante. Apesar disso, ele não consegue segurar o ressecamento da minha boca sozinho no inverno. Comecei a usar uma amostrinha que tenho de Bepantol Derma para hidratar os lábios e funciona muito! Uso pelo menos uma vez ao dia, quando sinto a pele da minha boca totalmente ressecada, e o efeito parece imediato. Ele também pode ser aplicado no rosto caso sinta necessidade.
O melhor de tudo é que ambos cabem na bolsa e não ocupam quase espaço nenhum!

Foto: Gabriella Caruso | Madamices

Protetor solar não foi feito só pra usar no calor, tá? No inverno, o Sol é tão prejudicial quanto no verão. Mesmo não aparecendo sempre, os seus raios ultravioleta são intensos e continuam penetrando na pele. O frio só disfarça o incômodo que sentimos no calor. A luz artificial também faz mal à pele, o que torna o uso do protetor essencial. Então, para evitar problemas como manchas, envelhecimento da pele, rugas e até câncer de pele, não dispense o uso desse produtinho no dia-a-dia.

Foto: Gabriella Caruso | Madamices

Tomar banho muito quente, segundo especialistas, faz com que a cutícula do fio se abra, ativando a oleosidade da raiz do cabelo e deixando as pontas mais secas. Como eu sei que quase ninguém gosta de lavar o cabelo no frio, uma opção ótima para adiar esse acontecimento por alguns dias é o Shampoo a seco. Gosto dessas embalagens pequenas para levar na bolsa e reaplicar sempre que precisar, mas o lado ruim é que elas acabam rápido (a minha da Eva NYC, que fiz resenha aqui no blog, já acabou, por exemplo). Estou usando esse da Batiste que tem um cheiro mais floral e é uma delícia!
A função desse tipo de Shampoo é eliminar o óleo que fica na raiz do cabelo e, portanto, deixar ele mais limpo, só que sem molhar. É a solução para as nossas vidas!

Foto: Gabriella Caruso | Madamices

Por último, mas não menos importante, hidratar o corpo é tão essencial quanto os outros itens acima. Eu nunca tive o costume de usar cremes hidratantes e esse é o motivo principal da minha pele ser tão ressecada. Eu passo as unhas na minha perna e fico inteira branca, gente!
Pra resolver esse problema, que me incomodava MUITO, comecei a usar um creme da Victoria’s Secret que eu tinha ganhado e estava guardando no fundo da gaveta do banheiro. Além da sensação de maciez que deixa a pele renovada, eu não saio mais descascando por aí e ainda fico com um cheirinho muito gostoso.

Essa combinação de produtinhos é o que eu estou usando diariamente nessa friaca que está fazendo em São Paulo. Sou fã dessa época do ano, mas não precisa vir tão rigorosamente assim, né? Me ajuda a te ajudar, inverno!
Vocês tem mais algum produtinho indispensável para usar no frio? Me conta nos comentários… Quem sabe ele não entra na minha lista também? Vamos trocar figurinhas 😀

por Gabriella

Fonte: Divulgação

Vocês querem promoção? Então toma essa enxurrada de promoções que a M.A.C decidiu fazer esse ano pra nós! Dessa vez, em comemoração ao Dia do Batom, que é celebrado em 29/07 (sábado), a marca queridinha de cosméticos decidiu nos presentear dando um batom Retro Matte Liquid Lipcolour na cor Slipper Orchid na compra de qualquer produto para os lábios, tudo isso por compras efetuadas na loja online deles. Mas calma, não acabou por aí!
 
 

Pra quem não se contentou só com essa oferta, tem outra SIM: quem for nas lojas físicas, toda a linha de produtos para os lábios vai estar com 30% de desconto! Não deixem de aproveitar o Dia do Batom, gente! Só acontece uma vez por ano, viu? Então a oportunidade é única.
Essa promoção só é válida para o dia 29 de julho.

Infelizmente, nosso país não chegou em um nível de evolução como nos Estados Unidos, onde eles estarão dando opções de batons para você escolher totalmente de graça, sem precisar fazer qualquer outra coisa a não ser ir na loja e retirar o seu. Mas, vamos nos contentar com o que temos, não é? Quem sabe um dia a gente chega lá!

Quem já tá acampando na frente das lojas pra aproveitar essa promoção? Me conta aqui embaixo se você for comprar!

Atualização (29/07, às 14h40): Aparentemente, da noite pro dia, a M.A.C resolveu mudar completamente a promoção que estavam fazendo e até trocaram o banner e as informações do site! Quando escrevi esse post, mais ou menos às 22h do dia 28/07, o que dizia é que na compra online de qualquer produto para os lábios, você ganharia um batom líquido Slipper Orchid (o que está na foto do post). Hoje, você ganha uma das três opções de lip pencil velvetease (sim, outro produto) que eles selecionaram apenas se gastar acima de R$199 reais. Vou deixar as fotos dos dois banners abaixo para verem como não estou mentindo e que estou tão em choque quanto vocês!

por Gabriella

Quem não tem aquela peça no armário que ama mas não consegue usar por não saber combiná-la com nada, seja pelo estilo, tecido ou cor? Atualmente, existem centenas de plataformas que as pessoas usam para tirar inspirações de look. Pinterest, Instagram, Lookbook… Os dois primeiros não são voltados exclusivamente para isso, porém, o último é, mas não é brasileiro. Estava faltando, no mercado do nosso país, um aplicativo de moda nesse estilo, não?
Para isso, trouxeram ao Brasil o Chicisimo, um aplicativo com várias ideias e inspirações de looks. Ele não é 100% brasileiro, mas temos uma versão nossa aqui disponível gratuitamente para iOS e Android.

O mais legal e que ao meu ver é o diferencial dele é que você pode procurar por looks com peças de cores específicas. Por exemplo, eu tenho uma calça amarela no meu armário e não sei como usá-la. Então, entrando em uma aba do aplicativo, seleciono para ver looks com calças amarelas, pego minhas inspirações e consigo adaptar com o que tenho no meu armário. Muito útil pras nossas vidas! Você pode procurar por outras peças como sapatos, bolsas, blazers, vestidos, etc. e uma gama grande de cores como rosa, roxo, tons de azul, tons de verde, laranja, vermelho e estampas como listras, oncinha, florido, xadrez, entre outros.
Na aba de busca, é possível procurar por roupas, marcas, tendências, estampas, tecidos, ocasiões, estilos e estações do ano. Eles separam tudo bonitinho em categorias-destaque pra gente não se perder, mas também podemos usar o campo de busca para ir atrás daquilo que quisermos!
 

Você também pode subir os seus próprios looks! Quando escolher a foto, se você clicar em alguma parte dela, cria-se uma bolinha e com ela você vai conseguir taguear suas peças por marca, tipo de peça e cor. Depois disso, é só colocar uma legenda, hashtags para que as pessoas possam encontrar seus looks (o ideal é usar as hashtags para descrever as roupas que você está usando, o estilo delas, a estação do ano e coisas do tipo, assim você aparece na aba de busca) e publicar!
 

A partir daí, você vai ter seu perfil num estilo Instagram, mas só para mostrar suas roupas e fazer com que elas sirvam de inspiração para alguém! Além de conseguir visualizar os seus looks, você pode criar pastas/álbuns e guardar seus looks preferidos de outras pessoas da forma como você quiser categorizar.
Se você estiver navegando no app, gostar de algum look e quiser saber de onde é tal peça, basta clicar em qualquer lugar em cima da foto e as bolinhas aparecerão. Clicando em cada uma delas, você consegue descobrir de que marca é aquela peça de roupa que a pessoa está usando.

Eu gosto muito de utilizar o Chicisimo porque além de conseguir achar MUITAS inspirações para todas as ocasiões, consigo guardar os meus próprios looks que gostei para, quem sabe, usar de novo depois. A única coisa que me faz falta é poder ver e marcar acessórios. Adoro óculos de sol e quero sempre saber aquela marca que as pessoas estão usando. Acho legal, também, que eles fazem várias promoções para concorrer a descontos em lojas online. É o aplicativo de moda que estava faltando para nós!

Você também consegue usar esse serviço no próprio site deles, o http://chicisimo.com. As mesmas funções estão disponíveis! Aproveitem e sigam meu perfil no Chicismo para acompanhar os looks que eu posto. Tenho certeza que vocês vão amar <3

por Gabriella

Está acontecendo em São Paulo, mais especificamente no MIS – Museu da Imagem e do Som de São Paulo, uma exposição em homenagem a um dos fundadores da Apple. A mostra “Steve Jobs, o visionário” reúne mais de 200 itens entre fotos, filmes, reportagens e produtos históricos. Eu não pude deixar de conferir. Sempre fui muito fã do trabalho dele e da marca, assisti aos dois filmes que contam sua história e sempre quis ter a oportunidade de ver ao vivo um Apple I ou um Lisa.

Foto: Gabriella Caruso | Madamices

Ao entrar na exposição, nos deparamos com diversas revistas em que Jobs foi capa e pasmem, tem até uma Playboy. Calma, ele não foi capa, mas foi uma das principais matérias da revista datada de 1985, quando tinha apenas 29 anos e já era nomeado “zilionário”. Ao redor dela, estão mais algumas capas de editoras de nome, como Rolling Stone, Fortune e Time.

Foto: Gabriella Caruso | Madamices

Uma linha do tempo gigante com sua vida profissional em destaque e alguns detalhes da sua vida pessoal em menor escala mostram toda a evolução de suas inovações, desde seu nascimento até a data de sua morte, passando pela criação do Apple I (1976), do Apple II (1977), do Lisa (1983), Pixar (1986, que se você não sabia, vou falar melhor sobre isso mais pra frente), empresa Next (1988), lançamento de Toy Story (1995), iMac (1998), iPod, Apple Store e iTunes (2001), iPhone (2007) e, por último, iPad (2010), sua última invenção até sua morte no ano de 2011.

Foto: Gabriella Caruso | Madamices

Abaixo da linha do tempo, haviam alguns iPads com o app meCult abertos, que permitia que você apontasse para a data e ele abrisse alguns conteúdos extras. Eu decidi ver o que tinha em 2007 e me deparei com o vídeo do lançamento do iPhone. Não tinha como não rir e se emocionar ao mesmo tempo. Steve Jobs mostrava o quão inteligente era e, ao mesmo tempo, fazia piadas ótimas e dava uma alfinetadinha nos concorrentes.
A exposição seguia com um percurso estruturado por seis células narrativas, sendo elas Espiritualidade, Inovação, Competição, Fracasso, Negócios e Sonho. Cada uma contava um acontecimento ou uma fase da vida de Steve Jobs.

Uma delas, em específico, falava da vida pessoal dele. Foi lá que descobri que ele foi deixado para adoção por seus pais biológicos e foi adotado por Paul e Clara Jobs, que ele se converteu ao budismo e que ele já havia usado LSD. O que eu achei legal foi ter alguns iPods à nossa disposição para ouvir as músicas favoritas dele reunidas em uma playlist. Confesso que não fazem muito meu tipo. Ele parecia gostar de ouvir uns rocks mais indies. Apesar disso, assim que coloquei o “telefone” no ouvido, estava tocando Behind Blue Eyes, do The Who. Essa é uma música que eu gosto!

Foto: Gabriella Caruso | Madamices

Pra quem nunca viu, esse foi o primeiro nome e logotipo da Apple. Ele lembra bastante a Teoria da Gravidade de Isaac Newton com as maçãs, né?
“Steve Jobs estava seguindo uma de suas dietas à base de frutas e tinha acabado de voltar de um pomar, quando propôs Apple Computer. A maçã e o computador, juntos, formavam uma espécie de contradição divertida, e não exigiam muito do cérebro para fazer o link. A junção das duas palavras ajudou a tornar a marca mais reconhecível. O primeiro logotipo da Apple, em estilo vitoriano, foi desenhado por Ron Wayne.”

Foto: Gabriella Caruso | Madamices

Nas fotos acima estão as maiores inovações da Apple. Em ordem: Apple II (1977) que, com ele, Steve Jobs trouxe a tecnologia para todos por ser um produto fácil de usar e com o primeiro software utilitário para o trabalho; Macintosh (1984), o primeiro computador da família dos Macs da Apple, simples e fácil de usar; iPod 1ª geração (2001), onde o termo “pod”, em inglês, significa cápsula, ou seja, iPod é como se fosse uma cápsula que guarda nossas músicas e, em conjunto com o iTunes, revolucionou o mundo editorial e da música; e, por último, iPhone 1ª geração (2007), onde o usuário teria toda sua vida armazenada em um único dispositivo que cabe no bolso e isso mudou a forma como usávamos o telefone. Além disso, também tinha o iPad, lançado em 2010, onde ao navegar na internet usando um tablet, Steve Jobs apresentou ao mundo a primeira alternativa tecnológica real para a substituição dos computadores pessoais.

Foto: Gabriella Caruso | Madamices

Uma das salas mais legais da exposição é a que compara os sucessos com os fracassos de Steve Jobs. Em uma delas, estava o sucesso Apple II (1977) e o fracasso Lisa (1983). O Apple Lisa foi o primeiro computador comercial a usar uma interface baseada em janelas e ícones e foi o pioneiro desse tipo de tecnologia que usamos hoje em dia. O que o levou ao fracasso foi o preço elevado de US$9.995 e foram vendidas apenas 10.000 unidades, comparado com os US$1.195 do Apple II e 2 milhões de unidades vendidas.

Foto: Gabriella Caruso | Madamices

Em 1984, Jobs foi demitido da Apple (se você não sabia disso, você PRECISA assistir os dois filmes sobre a vida dele: Jobs (2013), com Ashton Kutcher que, aliás, é idêntico ao Steve mais jovem e Steve Jobs (2015), com Michael Fassbender) e logo, em 1986, investiu cerca de 5 milhões de dólares para comprar a parte de animação e computação gráfica da LucasFilm, que pertencia à George Lucas, famoso diretor de Guerra nas estrelas. Mais tarde, renomeou a empresa para Pixar Animation Studios.
O filme Toy Story (1995) foi a primeira animação a ser feita totalmente em computador e foi o segundo Oscar da Pixar. Em 2006, a Pixar e a The Walt Disney Company se fundiram na Disney•Pixar e Jobs se tornou o maior acionista da Disney.

Termino o post com essa frase dita por Steve Jobs: “As pessoas que são loucas o suficiente para achar que vão mudar a mundo são as que, de fato, mudam.
A exposição fica em cartaz até 20 de agosto no MIS – Museu da Imagem e do Som de São Paulo (Av. Europa, 158 – Jardim Europa, São Paulo) e os ingressos custam a partir de R$5. Não deixem de ir. Tenho certeza que vocês não vão se arrepender!

por Gabriella
Páginas1234567... 16»